Mestre em Estudos Europeus e Internacionais Avançados - Integração Europeia e Estudos Globais - Berlim-Nice-Roma / Istambul

Geral

4 locais disponíveis
Leia mais sobre este programa no website da escola

Descrição do programa

"Aprender e morar na Europa"

O ramo de Integração Europeia e Estudos Globais do Mestrado em Estudos Avançados Europeus e Internacionais (MAEIS) é dirigido a estudantes que tenham completado seus estudos de graduação. Seu objetivo é dar aos alunos uma visão abrangente dos desafios políticos, sociais, econômicos e culturais do mundo de hoje.

O MAEIS é um programa de um ano , subdividido em três termos de estudo, além de um estágio opcional (3-6 meses).
Os módulos de ensino são (para uma descrição detalhada, veja abaixo):

  • Conflito e cooperação no sistema internacional
  • Integração europeia e acção externa
  • Federalismo e governança multinível
  • Globalização econômica e desenvolvimento sustentável
  • Workshops de habilidades profissionais

O MAEIS é um programa internacional, interdisciplinar e itinerante. Seguindo o slogan “Aprendendo e Vivendo a Europa”, os participantes rodam a cada trimestre, mudando seus estudos de Berlim para Nice e depois para Roma ou Istambul, dependendo de qual escolher.

O programa permite que estudantes vindos de todo o mundo desenvolvam uma compreensão profunda do papel da União Européia em um mundo cada vez mais complexo e turbulento. Da resolução de conflitos internacionais às negociações de acordos comerciais, promoção da democracia ou estratégias de desenvolvimento sustentável, os estudantes descobrem como as instituições, políticas e atores da UE moldam esse papel, explorando estudos de caso e discutindo com especialistas de campo.

Grau e reconhecimento

Os alunos que concluíram com êxito o programa recebem duas certificações no final do ano lectivo:

  • Mestrado em Estudos Europeus e Internacionais Avançados: Este é o diploma do CIFE , certificando a conclusão com êxito do currículo acadêmico e concedendo 60 créditos ECTS no nível Master (ou 90 ECTS, incluindo o estágio opcional).
  • O diploma de Responsabilidade de Missão em Organizações Européias e Internacionais (Diretor de Políticas em Organizações Europeias e Internacionais): Esta qualificação é reconhecida pelo Estado francês como um diploma de Mestrado (nível 7 do EQF).

Perspectivas de carreira: Os graduados de CIFE programas de mestrado de trabalhar como altos funcionários das instituições europeias, oficiais políticas no âmbito das Nações Unidas, os administradores, diplomatas, consultores, pesquisadores de think tanks, lobistas, e especialistas acadêmicos.

Requisitos de admissão

Este programa de pós-graduação é destinado a estudantes que já concluíram o primeiro grau (mínimo de três anos de estudo no nível universitário - Graduação).

Além disso, os alunos devem ter um bom conhecimento do inglês.

Você pode encontrar informações mais detalhadas sobre o processo de inscrição em http://www.ie-ei.eu

O prazo de inscrição para o ano acadêmico 2020/21 é 15 de maio de 2020.

Visão geral do ano lectivo

O primeiro mandato começa em Berlim. Abrange classes sobre os fundamentos de todos os quatro módulos (Relações Internacionais, Integração Europeia, Economia e Globalização e Federalismo e Governança), completados pelo seminário «Project cycle management», a parte central do quinto módulo "Professional Skills Workshops". O nosso parceiro em Berlim, o Institut für Europäische Politik, proporciona um diálogo com especialistas da UE e organizações internacionais.

O segundo mandato começa em janeiro em Nice , na Côte d'Azur. Aqui, o ensino continua com um foco nas experiências dos países da Europa Central e Oriental, após a sua adesão à União Europeia, bem como os problemas fundamentais que a Turquia e outros futuros países candidatos enfrentam. Durante esse período, os participantes fazem seus exames de meio de aula.


Uma viagem de estudo de uma semana leva os alunos às instituições europeias e organizações internacionais em Bruxelas, Estrasburgo, Luxemburgo.

Para o terceiro mandato:

  • Em Roma , é dada atenção especial à região do Mediterrâneo e à África, com ênfase especial nas questões de migração, pobreza e segurança alimentar. Os estudantes visitarão instituições relevantes da ONU. Os cursos são organizados em cooperação com CIFE parceiro de longo prazo 's, da Universidade L'EuroSapienza, eo Istituto Affari Internazionali (IAI).
  • Em Istambul , os alunos examinam as mudanças nas relações UE-Turquia e se concentram nos estudos de área da região do Mar Negro, do Cáucaso, incluindo a PEV, e da Ásia Central. Em Istambul, os cursos são organizados em cooperação com CIFE 's parceiro de Istambul Bilgi University. Os alunos terão a oportunidade de avançar seus trabalhos de pesquisa, pois estão isentos de obrigações durante as últimas semanas do período.

O programa conclui com a defesa das teses e exames orais. Com a graduação, os alunos se tornam parte da rede mundial de ex-alunos da CIFE .

Após a formatura, os alunos que escolheram a opção de estágio farão um estágio profissional (de três a seis meses). O estágio pode ser realizado em uma instituição européia, uma organização internacional, diplomacia nacional, consultorias, organizações não-governamentais ou institutos de pesquisa. No final do estágio, os estudantes submetem um relatório de estágio substancial, que é avaliado por um conselho de examinadores. O Mestrado, o estágio e o relatório de estágio validado levarão a um grau equivalente a 90 ECTS.

Módulos de ensino

  • Conflito e cooperação no sistema internacional

O módulo visa enriquecer a compreensão dos alunos sobre as semelhanças, diferenças e interações das políticas externas nacionais em um mundo globalizado. Considera os padrões emergentes da política internacional, incluindo o direito internacional e os tribunais internacionais, a globalização e as relações transatlânticas, bem como a gestão de conflitos.

  • Integração europeia e acção externa

No início do novo milênio, a União Européia pode relembrar conquistas consideráveis, como a conclusão da união monetária. Por outro lado, a UE continua confrontada com desafios substanciais: novos estados membros da Europa Central e Oriental precisam ser totalmente integrados, as instituições da UE precisam ser reformadas, uma identidade comum para a política externa e de segurança deve ser reforçada, e a aceitação de é necessário reforçar a UE entre as populações dos seus Estados-Membros. Este seminário visa familiarizar os estudantes, que se tornarão a próxima geração de tomadores de decisão europeus e internacionais, com conhecimento especializado das estruturas, instituições e problemas da União Europeia. Em primeiro lugar, concentramo-nos no desenvolvimento histórico da unificação europeia e depois analisamos as instituições da União e estudamos os princípios básicos do direito da UE. A última parte do programa é dedicada às diferentes políticas da UE e enfatiza especialmente os desafios do alargamento.

  • Federalismo e governança multinível

Nos últimos quinze anos, o federalismo experimentou um reavivamento como um campo de estudo internacional. Nesse contexto, três grandes desenvolvimentos podem ser considerados. O primeiro é o estudo da União Européia, que não é mais analisado como um processo de integração, mas como uma instituição federal a partir de uma abordagem comparativa. O segundo desenvolvimento é a governança multinível, que pode ser concebida como uma extensão do federalismo, pois lida com qualquer forma do sistema institucional multinível. Essa abordagem cooperativa / competitiva parece compreender as conseqüências institucionais do processo de globalização nas sociedades pós-industrializadas e da subsequente mudança de natureza da soberania nos estados relevantes. Eventualmente, o federalismo se tornou uma ferramenta de resolução de conflitos, a fim de resolver conflitos violentos em todo o mundo. Exemplos incluem Bósnia e Herzegovina, Etiópia, Iraque e Nepal. Também é percebida como uma solução para a Síria, Chipre, Ucrânia, Líbia ... Além disso, novos discursos federais surgiram em países historicamente centralizados. Parece que todos esses desenvolvimentos compartilham a mesma estrutura conceitual multicamada, chamada federalismo. Como tal, acrescentam-se a questões federais mais antigas, como cooperação política, representação democrática, questões minoritárias e coordenação econômica. No entanto, compreender a evolução contemporânea do significado federal e de seus principais usos requer pensamento analítico inovador. Este módulo reunirá essas novas abordagens e destacará a natureza mutável do federalismo em um mundo cada vez mais complexo.

  • Globalização econômica e desenvolvimento sustentável

O principal objetivo deste módulo é esclarecer as principais forças que moldam os processos de globalização econômica em suas várias dimensões: comércio internacional, mercados financeiros, questões de moeda, etc. Sem entrar nos detalhes da teoria econômica, o módulo ajuda os alunos a entender a contribuição dessas forças motrizes fundamentais para o desenvolvimento econômico a longo prazo, bem como uma grande crise econômica. Além de uma ampla visão geral do estado atual da economia mundial, o objetivo é entender como a globalização se refere ao problema da governança econômica internacional e descrever as instituições, atores e processos em ação quando se trata de desafios de cooperação para resolver problemas econômicos. problemas de gestão de bens públicos, como dinamismo comercial, estabilidade financeira ou cooperação monetária. O módulo coloca um foco específico no papel da UE como ator econômico no cenário global, com suas oportunidades e desafios impulsionados pelas evoluções específicas da Europa e pelas tendências da globalização. Por fim, o módulo propõe uma introdução às questões globais de desenvolvimento sustentável (mudanças climáticas, acesso à água etc.), pois estão entre os desafios mais decisivos que moldarão o futuro da economia mundial.

  • Workshops de habilidades profissionais

Este módulo proporciona aos participantes competências e competências profissionais que lhes permitirão trabalhar no contexto das organizações europeias e internacionais: gestão do ciclo de projetos, gestão intercultural, mediação e negociação internacionais, elaboração de documentos de posição e recomendações políticas.

Você também pode dar uma olhada no nosso vídeo para aprender sobre a experiência de nossos participantes!

Última atualização Mar. 2020

Sobre a escola

The Centre international de formation européenne (CIFE) was created in 1954. Its founders, in particular, Alexandre Marc, understood the urgent necessity to train professionals and citizens in the sub ... Ler Mais

The Centre international de formation européenne (CIFE) was created in 1954. Its founders, in particular, Alexandre Marc, understood the urgent necessity to train professionals and citizens in the subject of a united Europe. CIFE is a private non-profit-making international organisation which includes several European studies courses as well as conferences, seminars and publications. Ler Menos
Berlim , agradável , Bruxelas , Budapeste , Cantuária , Roma , Istambul , Tunis , Viena + 8 Mais Menos