Mestrado em Arqueologia no Portugal

Veja Mestrados em Arqueologia no Portugal 2017

Arqueologia

Um mestrado é o primeiro nível de pós-graduação e pode ser obtido após a conclusão de uma graduação. Completar um mestrado geralmente requer dois anos de estudo integral, o qual equivale de 36 a 54 créditos semestrais.  

Melhores Mestrados em Arqueologia no Portugal 2017

Ler Mais

Mestrado em Arqueologia

Universidade do Minho - Instituto de Ciências Sociais
campus Período integral October 2017 Portugal Braga

O Curso de Mestrado em Arqueologia da Universidade do Minho representa um ciclo de formação avançado, emergente da necessidade de estruturar uma educação complementar mais direcionada para a prática autónoma da Arqueologia. [+]

Melhores Mestrados em Arqueologia no Portugal 2017. Grau Académico: Mestre ECTS: 120 Duração: 4 semestres Regime: Misto Local: Campus de Gualtar, Braga Área Científica Predominante: Arqueologia O Curso de Mestrado em Arqueologia da Universidade do Minho representa um ciclo de formação avançado, emergente da necessidade de estruturar uma educação complementar mais direcionada para a prática autónoma da Arqueologia. Assim, o curso pretende atingir os seguintes objetivos: - Aprofundar conhecimentos e capacidades de compreensão relativamente à formação obtida no 1º ciclo no âmbito da Arqueologia e áreas afins, de modo a habilitar os formandos ao exercício de tarefas de investigação, planificação e gestão da atividade arqueológica. - Promover novas competências no âmbito da investigação académica, despertando para uma visão crítica sobre as matérias arqueológicas - nas suas repercussões éticas e sociais -, bem como comunicar resultados em diferentes suportes, tendo em vista distintos públicos. - Desenvolver competências profissionais que habilitem os formandos ao pleno exercício da atividade arqueológica e à prática autónoma e responsável da profissão de arqueólogo. [-]

Mestrado em Arqueologia Pré-Histórica a Arte Rupestre

Instituto Politécnico de Tomar
campus Período integral October 2017 Portugal Tomar

O ciclo de estudos integra: Um curso de mestrado, organizado em unidades curriculares, que corresponde a 80 ECTS; Uma tese final, que corresponde a 40 ECTS. [+]

Oferecer uma sólida formação cultural, científica e tecnológica, sustentada por uma estrutura curricular e um plano curricular que inclui o permanente contacto com situações reais em laboratório e in situ. O modelo deste ciclo assenta no desenvolvimento de um conjunto diversificado de competências para excelentes saídas profissionais e para prosseguir estudos de pós-graduação e mestrado. Objectivos O ciclo de estudos integra: Um curso de mestrado, organizado em unidades curriculares, que corresponde a 80 ECTS; Uma tese final, que corresponde a 40 ECTS. O programa de estudos do curso de mestrado compreende o desenvolvimento de conhecimentos nas seguintes áreas técnico-científicas: Pré-História (6 ECTS obrigatórios e até 18 ECTS opcionais), Geologia do Quaternário (6 ECTS obrigatórios e até 18 opcionais), Paleoantropologia (6 ECTS obrigatórios e até 18 ECTS opcionais), Métodos e Técnicas (6 ECTS obrigatórios e até 18 ECTS opcionais), Museografia e Didáctica (6 ECTS obrigatórios e até 18 ECTS opcionais), trabalhos de campo e laboratório (8 ECTS) e créditos opcionais a obter em projectos de congressos, publicações e afins (até 9 ECTS). O mínimo de créditos a frequentar em módulos lectivos é de 63 ECTS e o máximo é de 72 ECTS. Saídas profissionais Os detentores do grau de mestre em Arqueologia Pré-Histórica e Arte Rupestre estarão preparados para os seguintes perfis profissionais, entre outros: Sector público: Arqueólogos municipais; Administração Central (DGPC e serviços dependentes); Museus; Serviços de gestão patrimonial e turística. Sector privado: Empresas de arqueologia; Empresas de património cultural e turismo; Empresas com serviços de gestão territorial. Ensino: Ensino superior politécnico; Ensino superior universitário; Ensino profissional em arqueologia, património cultural e arte rupestre. Mercado internacional de trabalho: Ensino superior; Museums; Serviços governamentais; Ensino profissional; Consultoria. Requisitos de qualificação Os cursos de mestrado são regulamentados pela legislação portuguesa e pelas normas regulamentares dos cursos de mestrado definidas pela Escola Superior de Tecnologia de Tomar. Para completar o ciclo de estudos de mestrado é necessário obter 120 Créditos ECTS, estruturados em módulos lectivos, trabalhos de campo e de laboratório, artigos, congressos e tese final. A cada crédito ECTS correspondem 27 horas de trabalho total dos alunos. Requisitos de graduação A conclusão do ciclo de estudos requer a aprovação em todas as unidades curriculares que o compõem, incluindo a defesa pública do trabalho de projeto ou do relatório de estágio, de forma a totalizar 120 Créditos ECTS, sendo 30 obrigatórios, 40 de tese, 8 de campo e 42 a escolher entre as opções permitidas no plano de estudos, e segundo as regras gerais e específicas de avaliação. Resultados da aprendizagem Os detentores do grau de mestre em Arqueologia Pré-Histórica e Arte Rupestre deverão ser capazes de: Identificar e caracterizar sítios e contextos arqueológicos, no seu quadro ambiental e cultural; Identificar recursos arqueológicos e integrá-los em programas de ordenamento do território de modo a captar investimentos, com a consequente criação de postos de trabalho e fixação de populações a nível local e regional; Dominar as técnicas básicas de arqueologia de campo nos domínios da pré-história, proto-história e arte rupestre; Dominar o léxico básico e compreender as principais sub-áreas de competência emArqueologia Pré-Histórica, Arte Rupestre, Tecnologia Lítica, Tecnologia Cerâmica, Arqueologia Experimental,Arqueologia Latino-Americana, Aplicações Informáticas à Arqueologia, Geo-Arqueologia, Paleoantropologia, Arqueometria, Arqueo-botânica, Zoo-arqueologia, Museografia e Didáctica; Demonstrar plena autonomia em pelo menos uma das seguintes sub-áreas: Arqueologia Pré-Histórica, Arte Rupestre, Tecnologia Lítica, Tecnologia Cerâmica, Arqueologia Experimental, Arqueologia Latino-Americana, Aplicações Informáticas à Arqueologia, Geo-Arqueologia, Paleoantropologia, Arqueometria, Arqueo-botânica, Zoo-arqueologia, Museografia e Didáctica; Compreender a importância da valorização e exploração sustentada dos recursos arqueológicos como factores de rentabilização e de minimização de impactes negativos; Avaliar o potencial científico, didáctico, patrimonial e cultural dos locais de interesse arqueológico e paisagístico no sentido do seu aproveitamento como veículo de promoção e desenvolvimento regional; Elaborar roteiros arqueo-turísticos no sentido de divulgar e projectar as regiões; Elaborar mapas de riscos no domínio do património arqueológico, no âmbito do ordenamento do território. Creditação das aprendizagens prévias A creditação tem como limite 60 ECTS, tendo os alunos, nessa eventualidade, a possibilidade de requerer a conclusão do curso num ano lectivo. Informação ao candidato Os interessados deverão dirigir requerimento de admissão ao curso e carta dirigida ao Director do Mestrado fundamentando o interesse no curso e a área de especialização pretendida (os interessados em preparar dissertação de Mestrado poderão indicar um tema eventual), anexando Curriculum Vitae, fotocópia de certificado de habilitações, fotocópia de bilhete de identidade / cartão de cidadão / passaporte e de nº de contribuinte, e Boletim de candidatura. Os candidatos que estejam a concluir licenciatura no corrente ano lectivo podem concorrer condicionalmente (esta situação deve ser mencionada no requerimento de admissão). A documentação deve ser enviada por correio para: Secretariado do Mestrado em Arqueologia Pré-Histórica e Arte Rupestre Instituto Politécnico de Tomar Quinta do Contador - Estrada da Serra 2300-313 Tomar - Portugal Tel. (+351) 249 346 363 / Fax. (+351) 249 346 366 Email: mestrados.gri@ipt.pt A seriação dos candidatos é efectuada pela Comissão Directiva do Mestrado, tendo por base os seguintes critérios, que são idênticos aos definidos pelo Mestrado Europeu Erasmus Mundus, num total de 100 pontos: Classificação da Licenciatura (max.20) Carta de motivação do candidato (max.15) Conhecimento de inglês ou francês (max. 10) Conhecimento de outras línguas (max. 5) Experiência profissional em Arqueologia (max.20) Qualificações adicionais, designadamente outros graus académicos ou publicações (Max. 5) Adequação da temática de teses ou publicações anteriores (max. 20) Idade (5 pontos para os menores de 30 anos) Os candidatos podem ser submetidos a entrevista, sempre que a Comissão Directiva do Curso assim o entenda. Áreas fundamentais de formação: Pré-História, Paleoantropologia, Geologia do Quaternário, Métodos e Técnicas em Arqueologia e Didáctica do Património. Áreas fundamentais de especialização: Arqueologia Pré-Histórica, Arte Rupestre, Tecnologia Lítica, Tecnologia Cerâmica, Arqueologia Latino-Americana, Aplicações Informáticas à Arqueologia, Geo-arqueologia, Arqueometria, Arqueo-botânica, Paleobotânica, Zoo-arqueologia, Arqueologia Sub-Aquática, Gestão de Qualidade do Património (Colaboração do programa HERITY), Geologia do Quaternário, Pré-História e Gestão do Património. Outras especializações no quadro da rede Erasmus Mundus. Estatísticas de antigos diplomados: 70% a trabalhar em Arqueologia; 25% em Doutoramento. Principais regiões de investigação: Vale do Tejo (Portugal e Espanha), Grécia, Angola, Namíbia, Tanzânia, Brasil. Local: As aulas de Mestrado decorrem maioritariamente no Museu de Arte Pré-Histórica e do Sagrado no Vale do Tejo, Mação. Alguns módulos decorrem em Tomar. Regime: Presencial. A maioria dos módulos obrigatórios funcionará à 6ª feira e Sábado. Alguns módulos funcionarão durante a semana. Propina: 2000,00 Euros (1000,00 Euros/Ano), acrescidos de 150,00 Euros de taxa de inscrição + 2,00 Euros de seguro escolar anual. Matrículas: decorrerão de 9 a 12 de Outubro de 2015 nos Serviços Académicos do IPT, sendo necessária a seguinte documentação: fotocópia de cartão de cidadão/bilhete de identidade /passaporte e Nº de Contribuinte (a entregar posteriormente no caso de alunos estrangeiros), 2 fotos tipo-passe, fotocópia de boletim de vacinas (vacina do tétano actualizada) e preenchimento de boletim de matrícula (a fornecer pelos Serviços). Deverão ainda pagar a taxa de inscrição (150,00 Euros) e seguro escolar anual (2,00 Euros). Continuidade de estudos: Os formandos no âmbito do Mestrado, para além de outros programas, poderão prosseguir os estudos nas mesmas linhas de investigação no Doutoramento Erasmus Mundus em Quaternário e Pré-História. Início de aulas: 12 de Outubro 2015. [-]